Terapia em ENEAGRAMA

           A palavra ENEAGRAMA deriva do grego ENNEA – nove e GRAMOS – figura.

O ENEAGRAMA É UM SISTEMA DE TIPOLOGIA DE PERSONALIDADES, de origem cientifica/filosófica sem vínculo religioso. De acordo com esse sistema existem NOVE TIPOS DE PERSONALIDADE.

É por meio da compreensão de cada um desses tipos que podemos conhecer a nós e os outros, com as características próprias de comportamento, tendências e paixões que nos movem.

A origem do Eneagrama ainda é misteriosa. Estima-se que surgiu há cerca de 5.000 anos na Mesopotâmia. É representado por uma figura geométrica constituída por um círculo, um hexágono e um triângulo. Ele é um símbolo que demonstra a integridade de algo (circulo), cuja identidade resulta da interação de três coisas (triângulo), e evolui ao longo do tempo (héxade).

Essa figura geométrica representa o movimento. Significa que todos nós estamos em processo constante de evolução e transmutação. Tudo esta em movimento: o planeta, o universo e nós como seres humanos.

Na era atual o Eneagrama ficou popularizado por G. I. Gurdjieff, filósofo e mestre espiritual. Para ele o Eneagrama era utilizado para mapear processos cosmológicos e para ajudar seus discípulos no despertar da Consciência a fim de libertar sua essência divina. Ele ensinou um modelo conhecido como o quarto caminho, numa visão transpessoal.

Na década de 90 o Eneagrama foi atualizado e sistematizado pelos psiquiatras Dr. Oscar Ichaso e Dr. Claudio Naranjo que possibilitaram que essa ferramenta fosse utilizada para leitura, interpretação e desenvolvimento dos nove tipos de personalidade eneagramáticas.

APLICAÇÕES

O Eneagrama pode ser aplicado individualmente em sessões de psicoterapia, cursos de autoconhecimento em grupo ou casais, vivências, workshops e até em empresas e corporações.

TIPOLOGIA ENEAGRAMATICA

O tipo Eneagramático começa a se formar desde a formação do embrião e vai se consolidando ao longo da infância até se definir aos 6 ou 7 anos. As experiências vividas na infância são importantíssimas no desenvolvimento e formação de nossa personalidade. Para poder sobreviver, adotamos uma “persona” ou máscara por meio da qual enfrentamos o mundo e as adversidades. Entretanto, nosso verdadeiro ser ou essência fica aprisionado podendo causar problemas físicos e emocionais.

As características biológicas que herdamos de nossos familiares são consequência de nossa herança genética, como cor dos olhos, cabelos, pele até doenças hereditárias.

Já a EPIGENÉTICA se refere a padrões de comportamento adquiridos e herdados de nossas famílias de diferentes formas, não apenas na codificação genética.

No momento em que um óvulo é fertilizado por um espermatozoide, dará origem ao embrião, que pode captar sinais físicos do meio externo (calor/frio) e comportamentais (estresse, amor, carinho).

O tipo eneagramático começa a se formar na fecundação. O óvulo fecundado já possuiu a memoria de varias gerações passadas. As emoções da mãe durante a gravidez são muito importantes, pois o bebe absorve as vibrações e emoções dos pais e do meio ambiente que o rodeia. O tipo de parto também influencia.

Afinidades por algum tipo de música, comida, manias, vícios, etc. podem ser uma influência social de seus pais, avós e demais ancestrais. Hábitos e experiências de vida podem ser passados para o individuo. Algumas pesquisas mostram que experiências marcantes como trauma de guerra, abuso físico, dentre outros podem alterar o modo como nossos genes são expressos, e essa alteração é passada para a geração posterior.

Assim a pseudo-personalidade e temperamento de cada pessoa vai se desenvolvendo e se consolidando formando seu tipo psicológico com as características de seu eneatipo.

 

ENEATIPOS

Cada ENEATIPO possui inúmeras características e particularidades. Além disso, quando com ASA em subtipos opostos podem adquirir características bem especificas. Segue abaixo uma breve e resumida descrição de cada um deles. O conteúdo completo e detalhado pode ser consultado na apostila do Curso Terapeuta em ENEAGRAMA ministrado por Célia Frantz.

 

TIPO 1 - O Perfeccionista

Características

  • Honestos, metódicos, controladores, críticos e autocríticos, íntegros;

  • Racionais e detalhistas;

  • Preocupam-se com a boa aparência;

  • Acham que tem uma importante missão no mundo e vão em busca de realizar essa missão com muito entusiasmo, garra e sem descanso;

  • Gostam de coisas previsíveis, com regras. Não gostam de riscos, pois isso da margem para erros;

  • Reprimidos, resistentes e moralistas. Nunca impulsivos. Pode ser confundido com o tipo 6 pois não confiam na sua própria percepção;

  • Trabalham muito, exaustivamente. Não gostam de perder tempo se divertindo com filmes e bobagens;

Quando em níveis menos saudáveis podem ser transgressores da moral e dos bons costumes, mas sempre as escondidas.

Infância: Quando crianças se sentiram um fardo para os pais. Por isso, desenvolveram uma máscara de defesa. Querem mostrar que são uteis e esforçados. De alguma forma não se sentiram parte de seus pais e por isso tentam executar coisas para receber o amor deles.

Potencial patológico: quando em níveis baixos de desenvolvimento desenvolvem doenças como TOC, depressão leve, distúrbios alimentares além de intolerância, raiva e comportamento autodestrutivo.

Medo fundamental: ser mau, corrupto e desonesto. Desejo fundamental: ser bom, virtuoso e honesto.

 

TIPO 2 - O Altruísta

Características

  • Prestativo, carinhoso, ajuda a todos. Faz sacrifícios próprios em prol dos demais;

  • Tem facilidade de fazer amigos e uma vida social bem intensa e movimentada. Gostam de alegrar e agradar os outros;

  • Ajudam os outros para se sentirem amados e reconhecidos;

  • Gostam de contato físico e as vezes podem ser invasivos;

  • Por outro lado, desenvolvem uma renúncia em reconhecer suas próprias necessidades e sofrimento;

  • Se estiverem no desequilíbrio, a negação das próprias necessidades pode ser uma forma de “vangloriar-se pela sua própria virtude”. Acabam “bajulando” demais para receber reconhecimento e tornam-se ávidos por receber elogios, tentando ser insubstituíveis. Porém, se o reconhecimento não vem, sentem-se humilhados, rejeitados e explorados.

Infância: Quando crianças entenderam que teriam de se sacrificar para serem recompensados. Sentiram-se ignorados e receberam pouca atenção. Acham que se se doarem serão reconhecidos e amados. Em alguns casos receberam uma criação muito rígida baseada em preceitos religiosos que lhes incutiram ideias de sacrificar-se pelo próximo como forma de receberem aprovação de Deus e dos pais.

Potencial patológico: Em níveis mais baixos de desenvolvimento podem ser manipuladores, assediadores, se apaixonar de forma obsessiva, ciumentos. Podem desenvolver: Hipocondria, doenças psicossomáticas, dores nas costas.

Medo fundamental: não ser amado. Desejo fundamental: ser muito amado.

 

TIPO 3 - O Sucesso

Características

  • Bem sucedido, competente, eficaz;

  • Trabalhadores compulsivos. Muito motivados, buscam status, dinheiro, fama e poder;

  • Seu principal objetivo é crescer profissionalmente. Geralmente se tornam exemplos profissionais e são bem sucedidos;

  • Preocupam-se muito com a imagem e buscam conquistar o respeito alheio sendo poderosos profissionalmente. Focam no ter e não no ser. Vestem-se muito bem;

  • Nunca se sentem realizados pois acham que sempre há mais para conquistar;

  • Tem dificuldades em criar intimidade e por isso desenvolvem uma simpatia artificial;

  • Bem apresentáveis, sóbrios, projetam competência, podem ser arrogantes. No fundo sentem um profundo vazio existencial;

Infância: quando crianças foram induzidos a ser os melhores para serem amados e reconhecidos. Afirmação: “tenho que brilhar para agradar meus pais”

Patologias: Stress, esgotamento físico, desonestidade, vazio interior, expectativas exageradas de sucesso, ilusões de grandeza, exploram os demais, raiva e hostilidade. Narcismo, hipertensão, psicopatia, depressão.

Medo fundamental: não ter sucesso profissional. Desejo fundamental: ser valorizado pelos outros, principalmente na área profissional.

 

TIPO 4 - O Romântico

Características

  • Artistas, sensíveis, cultos, originais, românticos, misteriosos;

  • Românticos, simpáticos, se expressam através da arte. Buscam encontrar a pessoa certa que vai ama-los e compreende-los;

  • São mórbidos, gostam de estio gótico, da noite;

  • Auto-imagem negativa. Colocam-se na posição de vitima para chamar a atenção alheia;

  • Tem dificuldade de perdoar e ficam presos em emoções e sentimentos negativos;

  • Esquecem-se de viver o presente, vivem no passado;

Infância: essas crianças geralmente não se identificaram com os pais. Em alguns casos acham que foram adotados. Não se sentem parte do núcleo familiar. Não houve intimidade nem com o pai nem a mãe. No fundo se sentiram abandonados e tem muita carência de vínculos.

Potencial patológico: depressão grave, personalidade narcisista (acham que são invejados por todos). Gostam de falar de seus infortúnios. Vitimismo, ódio de si mesmo, suicidas.

Medo fundamental: não ter importância para ninguém. Desejo fundamental: ser capaz de se encontrar. Ser importante para os que ele ama.

 

TIPO 5 - O Sábio

Características

  • Sábios, inteligentes, reservados. Vivem no mundo mental;

  • Racionais e observadores. Gostam de se aprofundar em tudo;

  • Estudam a fundo os assuntos para se sentirem mais seguros. Acham que assim serão validados;

  • Compreendem o ambiente como invasivo e procuram preservar os seus recursos mais valiosos, como tempo, informação e energia, através da defesa da sua privacidade;

  • Limitam seus desejos e adquirem conhecimento como recurso fundamental para não depender de terceiros;

  • Gostam do distanciamento emocional e o mínimo de envolvimento com o mundo exterior;

  • Sua visão racional e objetiva lhes proporciona uma alta capacidade para definir critérios, métodos e planeamento de longo prazo;

  • Acham que as emoções são perturbadoras e podem afetar seu autocontrole e sua capacidade;

  • Não gostam de doutrinas e conclusões pré-estabelecidas. Preferem entender por si mesmos;

  • Admiram os intelectuais. Não gostam de pessoas “burras ou banais”;

  • Não gostam de atividades físicas em geral, pois acham perda de tempo.

Infância: As crianças desse tipo não sentiram confiança em seus pais ou no ambiente que cresceram e optaram por criar seu próprio espaço para sobreviver no mundo mental. Não gostavam de se misturar com outras crianças, preferindo a solidão. Ficaram psicologicamente presas à fase infantil da separação (entre os dois e os três anos) e desenvolveram a ideia de que o melhor para sobreviver é “não desejar afeto”.

Potencial patológico: Isolamento, auto-abandono, distúrbios do sono, alucinações, hostilidade. Distúrbios de personalidade esquizoide, surtos psicóticos, dissociação, depressão e tendência ao suicídio.

Medo fundamental: ficar indefeso, desvalido, inútil. Desejo fundamental: ser capaz e competente.

 

TIPO 6 - O Desconfiado

Características

  • Leais, fiéis, acadêmicos, cautelosos, desconfiados;

  • São leais aos amigos e a família. Gostam de trabalhar em equipe e pertencer a grupos estruturados, pois se sentem seguros assim;

  • Tem dificuldades em tomar decisões sozinhos. Preferem leis bem definidas para segui-las;

  • Pensam exaustivamente e exploram todas as possibilidades antes de dar andamento a um projeto ou plano de vida;

  • Observam os outros para se assegurar de que são realmente de confiança. Depois que conseguem confiar, são leais e protetores;

  • Estão sempre lutando contra seus próprios medos e inseguranças. Perdem muito tempo e energia fazendo isso;

  • Gostam das autoridades, mas ao mesmo tempo desconfiam dela;

  • São muito sociáveis, porem inseguros. Desejam ser aceitos e valorizados;

  • Falam pouco de seus próprios problemas e procuram na diversão acalmar a ansiedade;

  • Podem desenvolver depressão, devido a sua forte ansiedade em relação ao futuro. Querem ter uma vida estável e um bom relacionamento amoroso;

  • Lembram mais facilmente das coisas negativas do que das positivas.

Infância: As crianças do tipo seis sofreram de carência de intimidade e apoio. Podem ter sido negligenciadas por seus pais. Por vezes, podem ter se sentido abandonados e sem o apoio dos mesmos. Faltou desenvolver o sentimento de confiança porque tiveram pais sem autoridade, sem confiabilidade, violentos ou frios.

Potencial Patológico: Baixa autoestima, depressão crônica, ansiedade generalizada, ataques de pânico. Distúrbios dissociativos, comportamento agressivo. Medo constante de perder o apoio das pessoas.

Medo fundamental: não poder contar com apoio e orientação. Não ser capaz de conseguir sobreviver sozinho. Desejo fundamental: encontrar apoio e segurança.

 

TIPO 7 - O Otimista

Características

  • Alegres, inovadores, otimistas, divertidos, aventureiros, vorazes e espontâneos.

  • Tendem a praticidade e a se envolver com várias atividades ao mesmo tempo;

  • Mesmo pertencendo à tríade do raciocínio, não costumam racionalizar tudo, mas utilizam sua capacidade para antecipar os fatos;

  • Atraem-se por trabalhos que exijam raciocínio ativo e a partir disso gerar novas ideias e projetos;

  • São curiosos, perspicazes e se expressam de forma clara e objetiva;

  • Fogem compulsivamente da dor e do desprazer, mantendo várias opções em aberto e levando a vida em ritmo de aventura;

  • Seus maiores desafios são manter compromissos e vínculos e reconhecer a dor e as limitações.

  • Escondem profundos conflitos internos, pois tem dificuldade de entrar em contato com sua essência e orientação interior. Por isso sofrem de ansiedade na hora de fazer escolhas.

Infância: as crianças do tipo 7 tiveram que se desligar da mãe prematuramente. Provavelmente entenderam que deveriam cuidar de si mesmas sozinhas. Aprenderam a não se aprofundar demais nas coisas para não entrar em contato com sentimentos dolorosos.

Potencial patológico: Dispersão e fuga da realidade, vícios, impulsividade, humor eufórico, instabilidade, síndrome do pânico. Em casos mais graves podem desenvolver depressão, TOC, alcoolismo, abuso de drogas.

Medo fundamental: sofrer dores e privações. Desejo fundamental: ser feliz, satisfazer-se e realizar-se.

 

TIPO 8 - O Desafiador

Características

  • Forte, superior, justo, auto-confiante, independente e determinado;

  • Decididos: gostam de enfrentar os desafios por sua conta e risco;

  • Determinados e autênticos: as vezes cometem excessos e exageram no exercício do poder e da dominação. Tendem a negar suas fraquezas e costumam defender aqueles que estão “sob suas asas”. Expressam sua raiva de maneira direta e confrontadora, podendo tornar-se violento;

  • Encaram as vicissitudes da vida como uma prova de força a ser superada;

  • Sacrificam o corpo para realizar seus objetivos pessoais e profissionais;

  • Tem forte senso de justiça e preferem liderar ao invés de obedecer;

  • Sua forte determinação pode degenerar com frequência, pois são inflexíveis;

  • Impõe suas verdades independentes da opinião alheia.

Infância: As crianças desse tipo podem ter crescido num ambiente perigoso e inseguro. Desenvolveram a ideia de que “só os fortes sobrevivem ou devo me impor para sobreviver”. Também podem ter se sentido obrigados a se proteger emocionalmente e tiveram que crescer muito rápido, não podendo desfrutar da infância de forma plena e feliz.

Potencial Patológico: Falta de consciência e empatia, paranoia, violência física, isolamento. Episódios de cólera, sociopatia e comportamentos criminosos.

Medo fundamental: ser traído, controlado ou invadido. Desejo fundamental: proteger-se e decidir os acontecimentos de sua própria vida. 

 

TIPO 9 - O Pacifista

Características

  • Otimistas, conciliadores, descomplicados, discretos, receptivos, tranquilos;

  • Calmo e paciente. Foge dos conflitos e tem imensa dificuldade em dizer não;

  • Preferem situações familiares e que tragam conforto, contendo sua energia e sua raiva;

  • Possuem a habilidade de se relacionar com todos e buscam a neutralidade;

  • Seu estilo de liderança é envolvente procurando uma participação equilibrada de todas as partes;

  • A sua postura flexível faz com que as suas próprias vontades e prioridades sejam relegadas para segundo plano;

  • Quando pressionados podem se comportar de forma agressiva;

  • O afastamento da sua energia fundamental de raiva faz com que a entrada em ação possa ser antecedida de uma resistência denominada preguiça;

  • São depósitos a armazenar energia, conhecimento, recursos e soluções, procurando usar tudo isto depois de uma forma harmoniosa e efetiva;

  • A teimosia é sua mais natural característica, mas ele não percebe isso;

  • Procuram ver “o lado bom da vida” focando apenas nas coisas que consideram boas, mesmo que seja uma fantasia para a sua fuga do enfrentamento.

Infância: as crianças desse tipo se sentiram negligenciadas e criaram o hábito de desconsiderar suas próprias necessidades e de não se valorizar. Raramente recebiam a atenção dos pais e se sentiram-se deixados em segundo plano. Focaram sua atenção na substituição das necessidades essenciais por aquilo que é acessório, desenvolvendo um estado de indecisão pessoal e fuga dos conflitos.

Potencial patológico: Sensação de inadequação, dependência exagerada de outras pessoas, depressão crônica. Extrema dissociação (sensação de confusão e desligamento). Distúrbios dissociativo, resistência contra qualquer tipo de auxílio.

Medo fundamental: da perda e/ou separação. Desejo fundamental: manter o equilíbrio interior e a paz de espírito.

TESTES ENEAGRAMÁTICOS

Para descobrir o seu tipo ENEAGRAMATICO é necessário fazer os 3 testes de personalidade com profissional certificado (Teste 1 - nível rápido, Teste 2 - nível intermediário e teste 3 - nível profundo). O relatório final apresentará o tipo eneagramático com dicas de ações para melhorar a qualidade de vida, saúde física e mental.

As descrições acima são bastante generalistas, mas abrem o início da trilha para quem quer conhecer. O Eneagrama é um caminho de vida, um sistema de entendimento do Ser que combina psicologia, espiritualidade, filosofia e prática, com ferramentas efetivas para uma vida com mais plenitude!

Quando percebemos e acolhemos nossa forma de estar no mundo, vamos nos tornando também mais perceptivos de quando estamos tomando caminhos que nos impulsionam e equilibram ou caminhos que nos levam ao desequilíbrio. Desenvolvendo este olhar, podemos perceber as armadilhas antes de cair nelas. Tornamo-nos também mais empáticos com os outros, reconhecendo que sua forma de se expressar tem a ver com suas vivências e com a forma de enxergar o mudo.

Conhecer a si mesmo é um caminho de aventura, de verdade e de coragem! Mais que isso, é um caminho de retorno à essência, do reconhecimento e integração de sua missão de vida, daquilo que te mobiliza a oferecer ao mundo!

 

Bibliografia: wiki/Eneagrama_de_Personalidade, nowmaste.com.br/o-que-e-o-eneagrama, facebook.com/espacoteraumakua/

© 2023 by Lisi Reconectar Brasil | Praticante Credenciada | Cura Reconectiva®